Quanto custa morar na Espanha: custo de vida

4
383

Vamos tratar de um assunto que é muito relativo e pessoal, podendo mudar muito dependendo do estilo de vida que adotar aqui, esse é o ponto principal de quem quer morar na Espanha, ou qualquer outro país, saber sobre o custo de vida.

Fazendo uma média geral, os preços não mudam absurdamente de uma região para outra, com exceção do aluguel, que poderá variar muito dependendo da cidade que decidir morar.

Porém nesse post, vamos focar no custo de vida em Madrid, que além de ser a capital, é a porta de entrada da maioria dos brasileiros que vem para morar na Espanha.

Vale ressaltar aqui, que os valores que serão passados, são uma estimativa mensal para um casal sem filhos ou solteiros, para o ano de 2017 e baseado segundo a nossa experiência.

Custo de vida: necessidades básicas

Os gastos mensais são praticamente os mesmos que temos no Brasil, se for querer fazer conversão direta, certamente irá se assustar com os valores, porém você tem que considerar que aqui ganhamos e pagamos nossas despesas em € euro. Se quer ter uma noção calcule em porcentagem, daí sim você terá a real proporção.

Morar na Espanha, como você deve saber, é bem mais barato que viver no Brasil. Com um salário mínimo é possível levar uma vida digna e justa. Descobrimos aqui, com menos fazemos mais. Ele realmente cobre suas despesas básicas.

O salário mínimo para 2017 foi fixado em 707.60 euros. Esse é o valor mínimo que um trabalhador comum ganhará por 40 horas semanais, é assumido pelo governo e é definido anualmente pela publicação de um decreto real.

Vale ressaltar aqui que esse salário mínimo é uma base e não um valor final, tudo dependerá da área, da jornada e empresa.

E para a determinação dos mesmos são levados em conta fatores como a IPC, a produtividade média nacional ou o aumento da participação do trabalho na renda nacional, o salário mínimo é realmente um número anual, que pode ser dividido em 12 ou/à 14 remunerações.

Sem mais delongas vamos especificar o custo de vida na Espanha.

Moradia

Aqui definitivamente é onde irá a maior parte do seu dinheiro. Você terá duas opções, alugar um apartamento mobiliado ou não se preferir, ou um quarto em uma casa compartilhada.

Um apartamento pequeno de 1 ou 2 quartos, simples e mobiliado, por volta de 3 até 7 quilômetros da zona central, varia de € 500 à 700 euros somente o aluguel bruto. Despesas como condomínio, água, luz, gás e internet, são à parte.

Em zonas bastante afastadas do centro é possível encontrar por menos, mas de verdade não lhe recomendo, pois essas zonas são lugares que normalmente estão marginalizados e há vários ocupas (gente que invade apartamentos vazios), pouco policiamento e um tanto desprezados pela autoridade local. Ou seja, não terá tranquilidade em um local assim.

Agora se quer economizar com moradia, ao menos no início, poderá alugar um quarto que varia de € 300 à 450 euros para um casal ou solteiro (os preços são praticamente iguais), na maioria incluindo os gastos de água, luz, gás e internet, onde terá que dividir as partes comum de uma casa (cozinha e banheiro).

Existem quartos que tem banheiro próprio, mas nem sempre vale a pena, pois o preço que pagaria, poderia alugar um apê pequeno.

Sites de buscas: apartamentos ou quartos

Esses são os principais sites da Espanha que você poderá encontrar um lugar para morar, seja um apartamento ou um quarto numa casa compartilhada, de particular ou imobiliária.

Para quem preferir quartos mais baratos, há muitas pessoas que anunciam com papéis colados em pontos de ônibus ou em locutórios (lugares autorizado a enviar dinheiro, usar computador ou fazer ligação).

Dicas extras

Se escolher alugar um quarto, saiba que a melhor época para encontrar, é a partir do dia 15 de cada mês, que é quando os inquilinos avisam que vão sair, então o responsável pela casa coloca para alugar outra vez.

Recomendamos que opte por quartos que estão incluídas todas as despesas. Assim poderá se planejar melhor e tendo a segurança de que ninguém lhe fará pagar a maior parte das contas da casa.

Requisitos para alugar

Imobiliária: apartamento

  • DNI ou NIE
  • Contrato de trabalho
  •  Em média três últimos holerites (nôminas) ou extrato bancário
  • 1 mês de aluguel, que ficará com a empresa como comissão
  • 1 à 3 fiança, que será devolvido se o inquilino entregar a casa como recebeu
  • Algumas poderão lhe pedir referência
  • Contrato de 1 ano
  • Aluguel do mês
  • Seguro do imóvel

Particular: apartamento

  • DNI, NIE ou passaporte
  • Contrato de trabalho ou comprovação de renda
  • 2 a 3 últimos holerites (nôminas)
  • 1 ou 2 fiança, que será devolvido se entregar a casa como recebeu
  • Contrato de 1 ano
  • Aluguel do mês

Quarto:

  1. Fotocópia do seu documento: DNI, NIE ou passaporte (muitos nem pedem)
  2. Aluguel do mês adiantado
  3. Alguns poderão pedir 1 mês de fiança ( se pedirem, recomendo buscar outro)

Não exige tempo de permanência, apenas um acordo verbal, se caso o responsável ou o inquilino não queiram morar mais juntos, terá que dar um aviso prévio de no mínimo 15 dias.

Alimentação

Custo de Vida

 

Aqui entra o momento em que muitos brasileiros ficam bastante satisfeitos com o custo de vida na Espanha, vêem o quanto o dinheiro rende fazendo compras no supermercado. Com pouco se compra muito.

Um casal gasta em média por mês 220 euros. Nesse valor inclui a cesta básica, carnes, laticínios, produtos de higiene e limpeza, hortifrúti e até algumas guloseimas ou bebidas alcoólicas. Mas se precisar apertar o orçamento, com 170 euros, também é possível viver bem.

Lista de mercado, novamente dependerá do que você entende por compra básica, essa estimativa poderá ser muito ou pouco.

Hábitos de compra

Compras aqui são feitas semanais ou quinzenais. Lhe aconselho a seguir este costume aqui.

Primeiro que as cozinhas são pequenas e terá pouco espaço para guardar suas compras, segundo é que aqui levamos uma vida sem carro, portanto será bem difícil de carregar as compras de um mês na mão ou mesmo no ônibus ou metrô e terceiro, poderá ouvir muita reclamação na fila de outros clientes caso compre muita coisa.

Os Supermercados mais conhecidos

Existem bons supermercados, o mais queridinho dos espanhóis é o Mercadona. Particularmente gostamos apenas da sessão de frios e pães que são maravilhosos.

Mas existem outros também como o Carrefour, Dia, Lidel, Ahorra Más, Condi, Alcampo, Aldi e Hipercor (esse prioriza produtos de qualidade, consequentemente mais caro também).

Com exceção do Hipercor, não há como dizer qual é o mais barato, aos poucos você irá descobrindo segundo a alimentação que está acostumado. Porém uma coisa é certa, não compre tudo em apenas um único supermercado, certos produtos tem uma grande diferença de um lugar para outro.

Dicas de compra

No geral uma compra feita em um determinado supermercado, não varia muito se fosse feito em outro. O que fará mesmo a diferença no custo de vida em compras de supermercados, é se optar pelas marcas brancas, que são produtos similares aos de marcas famosas e que levam o nome do mercado, lhe custarão de 20% à 70% a menos por item. 

Exemplo: se um macarrão da marca galo de 500 gramas custar € 0.98 centavos, um de marca similar com a mesma quantidade lhe custará € 0.57 centavos.

Contas de água, luz, gás e condomínio

Sobre o custo de vida na Espanha, as contas de maior necessidade, podem pesar no nosso bolso se não tivermos um controle sobre elas. Aqui o lema economizar, também é valido.

Essas contas você pagará se for alugar uma casa, caso alugue um quarto onde esteja incluído os gastos, não terá que se preocupar com isso.

Tudo vai depender da companhia contratada, os preços e os prazos de cobrança podem variar de uma empresa para outra.

ÁGUA

Para um casal,  a conta de água varia de 30 a 40 euros mensal.

LUZ

Cobrada mensalmente, varia de 20 a 25 euros. Se o fogão for elétrico ou tiver forno elétrico, o preço poderá alcançar os 50 euros ou mais.

GÁS

Cobra-se na maioria das vezes por cada 2 meses. Variando de 45 a 60 euros, sem usar o aquecedor. Se o fogão for elétrico gastará menos.

Entre Novembro até Fevereiro principalmente, necessitará usar o aquecimento, que é a gás também. Daí a conta pode triplicar ou quadruplicar, variando entre 180 a 240 euros por dois meses.

CONDOMÍNIO

O preço mínimo em Madrid está por volta de 45 euros mensais, incluindo despesas de luz dos corredores e limpeza, se tiver porteiro o preço será bem mais caro. Alguns condomínios vem incluído a água, nesse caso ficaria isento de pagá-la.

Telefone e internet

No tema custo de vida em relação a telefone e internet, o preço que se paga vale a pena. Independente da empresa que escolher, poderá fazer ligações para outras operadoras sem ter que pagar algo a mais por isso.

As principais operadoras são: Movistar, Vodafone e Orange.

Planos pré pagos para celular, saem a partir de 10 euros por mês, com 2 gigas de internet de datos e 0.20 centavos por ligação.

Planos básicos de wifi, saem a partir de 35 euros, incluindo em média 30 megas e ligações para fixos ilimitados para toda a Espanha. Se quiser incluir internet móvil, terá que fazer um plano mais completo, podendo custar de 50 a 80 euros ou até mais.

Transporte Público

O transporte público de Madrid é um dos mais completos, eficientes e baratos que conhecemos.

Com um bilhete único que cobre toda a cidade de Madrid (zona A), vale por 30 dias desde a primeira vez que valida, custa 54.60 euros. Terá o direito de usar quantas vezes quiser em todos os meios de transporte público (metrô, trem, metro de superfície e ônibus).

Para as demais zonas o preço aumenta conforme for ficando mais longe da zona A.

Para fazer o cartão, precisar apresentar algum documento de identidade, dar um endereço e pagar uma pequena taxa (atualmente são 4 euros)

Se você tiver menos de 26 anos, pagará apenas 20 euros por mês para todo o estado de Madrid.

O estado de Madrid vai até a zona C2. As outras são de outro estado.

custo de vida
Mapas das zonas do estado de Madrid

Plano de saúde

A saúde pública na Espanha, funciona muito bem. Não será tratado como um Rei ou Rainha, mas terá um atendimento justo. Consulta especializada poderá levar dois meses para sair, mas convenhamos, comparando com os padrões da saúde brasileira, não é nada.

Planos particulares, você poderá adquirir, mas isso é opcional. Um plano simples sai a partir de 35 euros com hospital. Mas 90% da população usa a saúde pública, ou seja não é necessário incluir no seu custo de vida.

Quem paga a saúde pública para você são as empresas, mas mesmo se estiver desempregado, poderá usar se necessitar. Se for autônomo terá que arcar com os custos da saúde.

O que é ilógico, é que para fazer o cartão pela primeira vez, que lhe dará acesso à saúde pública, precisa estar trabalhando registrado (dado de alta). Se no mês seguinte ficar sem trabalho, o seu cartão continua valendo, podendo utilizar se necessário.

Para os imigrantes que estão ilegais, é possível usar a saúde pública, caso for emergência.

Conclusões finais

Fazendo as contas finais, concluímos para um casal que queira alugar uma casa, gastaria uma média de 1.200 euros por mês, cobrindo apenas as despesas básicas, sem pagar plano de saúde privado e comendo fora.

Se cada um ganhar o mínimo de 707.60 euros, sobrará dinheiro para outras coisas que desejarem. Porém esse é o mínimo mesmo, a maioria ganha mais do que esse valor.

Agora se o casal alugar um quarto, gastará uma média de 800 euros, cobrindo despesas de aluguel, telefone pré pago, alimentação e transporte.

Para os solteiros, a melhor opção pelo menos no início, é alugar um quarto. Pois se ganhar o mínimo de 707.60 euros, não conseguirá alugar um apartamento e manter todas as despesas. Isso também vale para casais que um dos dois esteja desempregado.

Infelizmente, para quem está sozinho o custo de vida pesa mais no orçamento, com exceção para aqueles que ganham mais de 1.200 euros.

O melhor sempre é vir em dois, seja casal ou se conseguir um amigo (a) para dividir as contas. Isso porque as despesas não mudam muito, uma pessoa sozinha gasta uma média de 30% menos do que um casal.


Se você gostou desse post e lhe foi útil, compartilhe! Comente aqui embaixo, ou se quiser perguntar algo que esteja relacionado com o artigo, deixe suas dúvidas.

  • Débora

    Muito bom o post, super claro e explicativo. Dúvidas bem simples podem ser esclarecidas aqui. Adorei, parabéns!

    • Olá Débora
      Obrigada pelo seu comentário. O post foi justamente pensado nisso. Explicar ao máximo quanto custa morar na Espanha. Fico feliz por ter ajudado em algo

  • Leopoldo

    Muito bom o artigo, muito infomativo

    • Viviane Fumero

      Fico Feliz que tenha gostado e sido útil