Mercado de Trabalho na Espanha

0
1477

Após a crise de 2008, muita coisa mudou no Mercado de Trabalho na Espanha. Antes você chegava e em poucos dias conseguia trabalhar. Apesar da situação econômica estar se recuperando nos últimos anos na Espanha, o setor de emprego continua disputado.

A taxa desemprego entre os espanhóis supera os 22% e entre os imigrantes passa dos 30%, ou seja, apenas 70% dos estrangeiros tem um trabalho.

Apesar do custo de vida ser relativamente baixo, com os atuais salários aplicados, morar na Espanha tem ficado difícil. Além dos mais, conseguir um trabalho, poderá ser uma árdua tarefa. Em média, uma pessoa leva de 2 à 6 meses, dependendo da área que estiver buscando.

Em épocas como o verão e o Natal, são os melhores momentos para inserir-se no mercado de trabalho na Espanha. Devido ao período de maior movimento no comércio, as ofertas aumentam, porém são trabalhos temporários.

Já para empregos domésticos, no verão é o pior momento para conseguir um trabalho. Isso porque, os espanhóis saem de férias e não desejam contratar ninguém. A partir de Setembro, quando reiniciam as aulas, há uma avalanche de ofertas.

Os salários nos últimos anos do mercado de trabalho na Espanha, tem caído muito. Um trabalhador comum tem ganhado em média 12.000 euros anuais, o que coloca o orçamento mensal apertado.

No caso de um casal que tenha 1 ou 2 filhos e apenas um esteja trabalhando, torna-se insustentável manter os gastos familiares. Já se for apenas um casal sem filhos, é possível viver, mas com algumas privações.

O ideal são os dois estarem trabalhando para assim poder levar uma vida tranquila.

Para os solteiros, que ganham os 12.000 euros anuais, é possível viver bem, sem muitas regalias, é claro.

Trabalho Informal na Espanha, é possível?

Trabalhar informalmente na Espanha, parece ser um tema proibido de falar e pouco discutido por aí. Aqueles que trabalham ilegalmente, sempre ficam com um pé atrás de se expor, com medo de serem denunciados. Apesar que hoje em dia a fiscalização tem afrouxado em alguns setores.

Já as pessoas que estão em situação legal, não digo todos, mas alguns por aí acham que são melhores dos que os outros. O mais incrível é que muitos desses que estão legalizados hoje, no passado já estiveram ilegais, porém se esquecem e se colocam como soberbos.

Como já dissemos o Mercado de Trabalho na Espanha, está sim concorrido, a taxa de desempregados é muito alta, mas alguns trabalhos sempre serão necessários.Mercado de Trabalho na Espanha

É o caso das empregadas domésticas e babás. Muitas famílias devido a crise e o medo de serem multadas, começaram a exigir a documentação. Porém há muitas outras famílias que não se importam em contratar alguém ilegal.Mercado de Trabalho na EspanhaO setor da construção civil, segue fraca, mas com alguma indicação e se você realmente for um profissional dessa área, é possível encontrar um trabalho, mesmo estando ilegal. Claro que as condições de trabalho, quase nunca serão como de um trabalhador legalizado, podendo trabalhar mais e ganhar menos… é o preço que pagam todos os indocumentados.

Lembramos também que não incentivamos ninguém a Morar na Espanha ilegal, a vida é dura quando se está irregular, mas não gostamos de desmotivar ninguém. Se você tem um sonho, foque nele, só você conhece como está sua vida.

Deixaremos aqui alguns sites onde poderá encontrar um trabalho, tanto para quem está legal e tanto quem não está.

Formação universitária, muda-se o cenário no mercado de trabalho na Espanha?

Mercado de Trabalho na Espanha

Se você tem formação universitária e deseja ingressar-se no Mercado de Trabalho na Espanha, claro que suas chances aumentam. Porém tem que preencher outros requisitos importantíssimos.

Documentação

Sim, você terá que ter autorização do governo para trabalhar na Espanha. Não existe jeitinho. Empresas sérias lhe pedirão a documentação, pois a multa para elas é altíssima.

Idioma Espanhol

As empresas espanholas, apreciam quem tem o inglês fluente e conta pontos no seu currículo. Mas ter a língua espanhola, é fundamental para quem quer inserir-se no Mercado de Trabalho na Espanha.

Experiência

Algo bastante valorizado. Quanto mais tiver e poder comprovar sua experiência laboral, maiores serão as suas chances.

Tipos de visto para o Mercado de Trabalho na Espanha

Aqui nem sequer vamos tratar sobre quem tem cidadania espanhola/européia, quem tem cartão de residencia por ser casado(a) ou também por ter uma descendência de um membro da União Européia.

Creio que já estamos fartos de saber que quem tem, pode trabalhar livremente, sem qualquer restrição.

O foco aqui, é lhe passar outras possibilidades para poder trabalhar legalmente na Espanha.

Visto de Trabalho

Para conseguir o Visto de Trabalho na Espanha, você precisa conseguir primeiro um trabalho. A busca se dá através de sites de emprego. Um dos mais usados por aqui é o InfoJobs ou diretamente pela página Web da empresa que deseja trabalhar, estando você ainda no Brasil.

Quando uma empresa se interessar pelo seu currículo, fará uma entrevista via telefone e/ou skipe por exemplo e se ambas partes estiverem de acordo com os termos, a empresa lhe enviará o seu contrato.

Com o contrato de trabalho em mãos, você irá levá-lo ao Consulado Espanhol no Brasil e solicitará o seu Visto de Trabalho.

São 4 Consulados e 1 Embaixada espanhola no Brasil:

Outra forma de conseguir o Visto de Trabalho seria por meio de uma transferência, é você sendo funcionário de uma empresa que também tenha uma filial na Espanha.

Nesse caso, você se pré-dispõe a querer trabalhar fora e quando surgir uma vaga no exterior, você se candidata. O procedimento seria mais simples, pois você já trabalha para essa empresa. Bastaria apenas solicitar o Visto de Trabalho no Consulado mais próximo. Na maioria das vezes, a própria empresa se encarrega de arrumar toda a sua documentação.

Outra maneira de conseguir o Visto de Trabalho é por meio do Linkedin. Uma rede social usada por centenas de pessoas, como uma espécie de curriculum online, facilmente acessível às empresas e profissionais. Recrutadores do mundo inteiro buscam os melhores profissionais cadastrados na rede, pois considera-se que o Linkedin funciona como uma vitrine de candidatos qualificados.

Ali também é possível aumentar sua rede de contatos, aumentando suas chances de conseguir um bom trabalho no exterior.

Se você é um profissional de uma área e deseja ingressar-se no Mercado de Trabalho na Espanha, crie o seu perfil no Linkedin. Poderá se surpreender com ótimas ofertas de emprego.

Visto de Estudante

Mercado de Trabalho na Espanha

Se você vier como estudante, já falamos sobre visto de estudante aqui, terá garantido por lei, trabalhar 20 horas semanais, mas normalmente somente para casos de estágios. Lembrando que o seu visto, terá a validade do tempo do seu curso.

Ele tem que ser retirado previamente no Consulado Espanhol, que na verdade não chega a ser um visto, mas sim uma autorização para estudar na Espanha. Ao chegar aqui você terá 1 mês para se dirigir a Polícia Federal e daí sim tirar o seu visto de estudante.

Se quer continuar estudando na Espanha, terá que se matricular outra vez em outro curso. Porém dessa vez a renovação do seu visto, será muito mais simples, pois poderá renovar estando aqui mesmo.

Cartão Azul

Uma opção pouco conhecida, mas que é muito favorável para quem quer morar e trabalhar legalmente na Espanha é obter o Cartão Azul.

Ele foi um meio encontrado pela União Européia, para suprir a falta de trabalhadores altamente qualificados para o Mercado Europeu.

Para conseguir o Cartão Azul, você deverá ter uma formação universitária e registrar-se no programa. Detalhe toda sua formação e experiências. Caso alguma empresa se interessar pelo seu currículo, passará por uma entrevista e se ambas partes estiverem de acordo, dará-se início ao processo de contratação.

Já escrevemos aqui no Blog, um post falando sobre isso. Para mais detalhes, click no link abaixo:

Quer Morar e Trabalhar na Espanha? Cartão Azul  da UE


Se você gostou desse  post, compartilha na suas redes sociais e deixe seu comentário.